Empreendedores e empreendedoras, novidade, hoje quem vos fala não é o Jonatas.

Sou Jean T. Freitas, Engenheiro Civil, fundador da empresa Forte Engenharia.

Vou contar para vocês um pouco da minha história.
Entrei no curso de engenharia civil em 2011, desde os 8 anos de idade eu dizia que quando crescesse iria construir casas, durante o curso fui um aluno mediano, não me dedicava muito a nenhuma atividade, isso aconteceu um pouco até por falta de motivação com o curso, início chato, disciplinas em que não via nenhum sentido prático. Em 2015 percebi que a estrada em que eu estava não me levaria a nenhum lugar e resolvi tomar as rédeas da minha vida, nesse ano peguei algumas monitorias na universidade e ajudei a fundar uma empresa júnior (a primeira vez a gente nunca esquece), nessa empresa fui diretor de projetos e finanças.

Nessa empresa vi pessoas criando outras empresas, estudante de arquitetura abrindo grife, outros abrindo empresa de design gráfico, eu e um amigo tentamos abrir uma empresa de trabalhos com madeira (jardins verticais e painéis).

Desde então tomei gosto pela coisa, empreendedorismo é um negócio cativante, te prende e te motiva, porque é algo SEU, VOCÊ está construindo algo, igual ou diferente, inovador ou não, é você que está fazendo aquilo. Entende? É como um filho, só que empresa.

É um investimento, grande, de tempo principalmente.
A verdade é, o empreendedorismo é universal, ele não descrimina e não te limita!

Você pode muito bem ser formado em matemática e abrir uma construtora, por exemplo. Pode contratar pessoas para o serviço técnico e ser o gestor.
Não vou mentir para você. Empreender não é nada fácil! Nem um pouco fácil mesmo.

Dá trabalho pra caramba, dor de cabeça, preocupação, ansiedade.

“Será que vão gostar do meu produto/serviço?”
“Será que vão achar caro?”
Será isso? Será aquilo?

Você vai se perguntar isso muitas vezes, e a resposta no final das contas é:
VOCÊ gosta do seu produto/serviço?

SEU produto agrega valor na vida de quem o adquire?

Se a resposta for sim, meu amigo, mete o pé e vai fundo, porque mesmo que seja muito dinheiro, se agregar valor, vai ter sucesso!
Poxa, Jean, mas eu não tenho dinheiro nenhum, não tenho ninguém que possa me ajudar a abrir algo, é muito caro, tem aluguel, água, energia, internet, funcionário, contador, imposto, gasolina…

Te digo o seguinte, eu estou com a minha empresa, iniciando ainda, mas dando certo.
Não tenho escritório próprio (ainda), trabalho num escritório de arquitetura como projetista enquanto acompanho obras (empreita), recebo meus clientes na casa deles ou em cafeterias, lanchonetes…

Meus custos são com combustível para ir até ele. Como ainda estou começando, mantenho eu mesmo controle das finanças, em conta pessoal, ainda não tenho contador, nem CNPJ.

Isso porque preciso levantar capital para e ter um ganho recorrente para poder assumir esses custos.

Até lá, vou caminhando mesmo assim e já tenho tido resultados.

Um grande empreendedor chamado Rick Chester, hoje palestrante motivacional (deu palestra até em Harvard), começou como vendedor de água na praia! É isso mesmo que você leu.

No final dos vídeos dele, ele diz:
“Vender água não é para você não? Então a crise não está no Brasil, a crise está dentro de você! ”

E isso é a pura verdade, os limites não são impostos pelo governo e sim pelas nossas atitudes, pelas nossas crenças limitantes.

É o famoso “não consigo”, “é difícil demais”, “só rico que faz isso”…

Rapaz, quer ter sucesso?
“METE BRONCA” MEU AMIGO!
VOCÊ só depende de VOCÊ!
Sempre foi assim, e sempre será!
Então, vai ser FORTE ou não vai?


Jean T. Freitas

Engenheiro Civil, empresário, sócio proprietário da empresa Forte Engenharia que atua com projetos e obras em Formosa-GO, Brasília-DF e entorno. Começou a empreender com pouco dinheiro e adoraria compartilhar com outras pessoas como fazer isso. Estudante prático de estratégias de marketing e gerenciamento de obras. Já trabalhou com arquitetos como projetista e tem um espírito muito criativo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *