Dia após dia vemos muitos empreendedores se lançarem no mercado. A grande maioria movida por um sonho, muita disposição e esperança e não muito conhecimento de mercado, planejamento e controle financeiro. Alguns poucos conseguem criar negócios de sucesso, os outros… acabam fracassando ou se estagnando ao longo do tempo.

Ter sucesso envolve pura sorte ou tem algo que a maioria não sabe?

É constatável que a maioria dos aspirantes a empreendedor que se lançam no mercado, inclusive engenheiros e arquitetos, não possuem nenhum conhecimento sobre planejamento e controle financeiro do negócio e são “engolidos” pelo mercado, não prosperando em suas iniciativas.

E como você pode agir diante dessa realidade? O que você deve saber para iniciar um negócio?

Controle Financeiro - Guia do Engenheiro

Sugestão de post: COMO CONSEGUIR OS PRIMEIROS CLIENTES

Nesse post procuramos reunir vários conceitos que você precisa dominar para ter o controle do fluxo de caixa da sua empresa e fazer com que sua iniciativa de empreender seja próspera e rentável ao longo do tempo.

Então vamos lá!

Os 11 Termos Fundamentais do Controle Financeiro

Custos Fixos: como o próprio nome diz, são os custos que não dependem do quanto você vende. Por exemplo: aluguel, funcionários, planos de telefonia.

Custos Variáveis: são custos que variam de acordo com a produção do produto ou serviço e também devem ser minuciosamente computados.

Impostos: os impostos também precisam ser listados pois representarão uma boa parcela da sua saída de caixa.

Receita: é o dinheiro que entra na sua empresa, no seu escritório, nas suas iniciativas como profissional liberal.

Lucro Líquido: é o que sobra depois de abater todos os custos, impostos e taxas.

EBITDA: A sigla significa Earnings Before Interests, Taxes, Depreciation and Amortization, que nada mais é que seus ganhos sem o desconto de taxas, juros, depreciações e amortizações.

Normalmente através do EBITDA que sua empresa é avaliada (Valuation).

Dependendo do mercado sua empresa pode valer de 3 a 10 vezes o EBITDA anual.

TIR: é a taxa interna de retorno.

Quanto (em percentual) o seu negócio te devolve como retorno sobre o investimento realizado?

Payback: é o tempo de retorno do investimento realizado.

Break-Even (Ponto de Equilíbrio): o Break-Even é um termo muito importante no empreendedorismo.

Significa basicamente: quanto seu negócio precisa faturar por mês para ultrapassar os gastos que você vai ter para mantê-lo?

Diminuir os custos fixos e variáveis significa diminuir seu ponto de equilíbrio, facilitando seu negócio recém-criado trabalhar no positivo.

Ticket Médio: quanto seu cliente gasta em média com os produtos e serviços oferecidos por sua empresa.

Capital Inicial: quanto será necessário para iniciar o seu negócio.

Porque saber isso é importante?

Você precisa ter clareza de todos os termos apresentados até aqui para que tenha total controle financeiro do seu negócio e consiga ajustar, mensurar e ampliar seus resultados.

Por isso, pegue um papel e uma caneta, ou conte com o auxílio de um software para organizar as finanças do seu empreendimento e planejar suas novas ações.

 

“O que não pode ser medido não pode ser controlado, e o que não pode ser controlado não pode ser melhorado.”

William Thomson

 

E se você tem dificuldades em conseguir a quantidade de clientes que gostaria, baixe agora o e-book COMO ATRAIR CLIENTES: O Guia Prático Para Engenheiros e Arquitetos.

 

Gostou do post? Tem alguma dúvida ou comentário? Escreva aqui em baixo!

 

>> Compartilhe esse post com alguém importante para você! =)


Jonatas Rosa

JONATAS ROSA é engenheiro civil, empresário, fundador do Guia do Engenheiro e é proprietário de empresa de construções e reformas em Goiânia-GO. Começou a empreender desde antes de se formar e através de suas iniciativas empreendedoras vem impactando positivamente milhares de pessoas. Certificado em Adwords Fundamentals e em Adwords Search (Rede de Pesquisa do Google) pelo Google Academy for Ads. É autor de artigos na temática do Marketing de Serviços. Acredita no poder de transformação do empreendedorismo e se dedica a compartilhar seu conhecimento acerca dos métodos que mais oferecem resultados com pouco investimento.

4 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *